terça-feira, 25 de novembro de 2014

Minha paixão por João se fez notável

Eu sinto essa paixão
nas roupas inquietas no varal
No leite que decora a xícara
E nos meus lençóis 
que não conhecem o teu cheiro
Eu sinto essa paixão 
em tudo que não criei
Porque não tenho divindade 
para bonitezas
Sinto tal paixão
ao me deparar admirando 
biscoitos quebrados,
sapatos embarrados 
e imaginando teu rosto que não conheço
Mas desatina e dói 
Ah, como dói
A paixão está nas avenidas largas,
atravessa comigo as faixas de pedestres
mais desbotadas
Eu a sinto, 
quando a tristeza me joga na cama
e me põe em posição fetal, 
abraçando pernas e joelhos cansados
A mesma paixão que cansa
e limpa telhados 
com as lágrimas de Deus
A paixão que faz 
os pássaros cantarem desafinados
somente para agradecer 
o simples bater de suas asas
Paixão que esbofeteia o meu rosto
Igualzinho ao conto de Caio F.
Aquele que o rosto atrás do rosto 
continuava belo, mesmo destruído
Eu sinto essa paixão
fervendo o meu sangue
enchendo-me de poesia e ódio
A mesma se atenua 
quando escuto Chico Buarque
e quando alguém me julga poeta
Só poetizo por você, homem
Homem inefável
desgraçado
e jeitoso
Tens um jeito 
de me fazer perder a classe
só por dizer-lhe 
o que bate escondido no meu peito.

9 comentários:

  1. Desta vez escribiches un ben longo. Pero coma sempre, sentido. E como nace do sentimento, fai sentir.

    ResponderExcluir
  2. "... atravessa comigo as faixas de pedestres
    mais desbotadas
    Eu a sinto,
    quando a tristeza me joga na cama
    e me põe em posição fetal,
    abraçando pernas e joelhos cansados
    A mesma paixão que cansa
    e limpa telhados
    com as lágrimas de Deus
    A paixão que faz
    os pássaros cantarem desafinados
    somente para agradecer
    o simples bater de suas asas
    Paixão que esbofeteia o meu rosto
    Igualzinho ao conto de Caio F.
    Aquele que o rosto atrás do rosto
    continuava belo, mesmo destruído
    Eu sinto essa paixão
    fervendo o meu sangue
    enchendo-me de poesia e ódio
    A mesma se atenua
    quando escuto Chico Buarque
    e quando alguém me julga poeta
    Só poetizo por você, homem
    Homem inefável
    desgraçado
    e jeitoso
    Tens um jeito
    de me fazer perder a classe
    só por dizer-lhe
    o que bate escondido no meu peito."

    Poxa... Que lindo! Que estilosa, que jogo de palavras criativo, artesã dos versos, pequena notável, Vi aqui a apenas dois dias e passei aqui sem querer e já nos brindasse com essa obra prima! Poxa! És incansável, inesgotável, POETISA, Helen.

    ResponderExcluir
  3. Quem é esse sortudo de ser único na vida de uma poeta talentosa e linda???

    ResponderExcluir
  4. "A paixão que faz
    os pássaros cantarem desafinados
    somente para agradecer
    o simples bater de suas asas"

    Que coisa linda!
    Tua delicadeza característica e os jogos de palavras que tu fazes tão bem, como em "Essa cidade que me guarda, que me mata de saudade" (um dos meus favoritos).
    Belíssimo, sempre.

    "Mesmo que os cantores sejam falsos como eu
    Serão bonitas, não importa
    São bonitas as canções.
    Mesmo miseráveis os poetas,
    Os seus versos serão bons".

    Chico já disse, mas reforço: tua arte é teu dom, seja fruto de um amor perdido ou não. És toda poesia.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Eu amo esse João, meu bem. Amo-o por fazer você escrever coisas tão lindas, a inspiração que vem ao poetizar sobre ele são as melhores. Que lindo esse João-Ninguém que tem seu coração na mão. Caso de rima, já disse.

    ResponderExcluir
  6. Sinto que o que te transborda, precisa se derramar. Senti a cada verso as entranhas de uma paixão.

    ResponderExcluir
  7. Daquelas paixões que corroem tudo por dentro.
    Ah, João, se tivesses noção...

    ResponderExcluir
  8. Agora entendi o rosto atrás do rosto, dos olhos tristonhos e belos como os da Juliette Binoche. O poema é um sonho, a representação da paixão sem roteiro, unicamente um texto e pronto.Não! Teu poema é uma chave que abre a casa da alma de qualquer um.
    Saudações.

    ResponderExcluir
  9. João nem sabe que já é alguém de extrema sorte por ter tanto amor devotado a ele!
    Perfeito, Hellen!

    Beijoo'o

    ResponderExcluir