segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

A escuridão já tingiu meus ossos

Talvez Guimarães Rosa tenha razão
Se eu fosse por horas mais descuidada,
seria feliz mais vezes

Mas você é esse descuido 
nada corriqueiro
Lhe vejo como esses cometas
que correm por estes céus
numa pausa de tempo 
que não conhece a brevidade

Um clarão de luz
que contagia dias
e personifica a euforia

Tipo estrela cadente
que me faz realizar pedidos
por mais idiota 
ou visceral que seja

De tudo que posso pedir-lhe
Só quero que não me esqueças

Deixe que o Destino pague a conta
a qual não sabemos como
(nos) somar.

5 comentários:

  1. Tua poesia me atinge em cheio. Sempre perfeito!
    Beijoo'o

    ResponderExcluir
  2. Se eu fosse por horas mais descuidada...sendo você é esse descuido...de tudo que posso pedir-lhe...deixe que o Destino o seja! Hellen Hellen...

    ResponderExcluir
  3. Passamos muito tempo pensando no que mais poderíamos ser além de nós. Mas no fim a alma faz os pedidos mais sinceros.

    Lendo sempre posso dizer que teu âmago é tudo menos escuridão.

    ResponderExcluir
  4. Dá vontade de oferecer-lhe um abraço como agradecimento de tanta coisa bonita que escreves.

    ResponderExcluir