sábado, 30 de maio de 2015

Me ame com força, pra desistir de me esquecer

Minha boca 
não se afogará mais 
em suas clavículas 
Nem minhas mãos 
contornarão mais as suas
Triste é saber
que o amor não acabou
E que a vontade de perder-me 
em seu corpo é maior do que a vontade
de perder-me na vida
Me engano
me saboto
Estou cometendo um equívoco
ao ter escrito isto
Já me perdi na vida
pois, estou esquecendo do seu cheiro
e da delicadeza abrupta dos seus toques
A única coisa que esqueci por gosto,
foi da pessoa opaca que eu era 
antes de lhe conhecer 
nessa cidade sem poesia e sem graça.

29/05

terça-feira, 26 de maio de 2015

Não pintarei mais as minhas unhas da cor dos seus olhos

Você vai ser 
bem mais amado
Eu também

Homens beijarão meus pés,
mas também construirão muros
para que eu me bata 
e assim desconstrua cara e coração

Não importa se agora queiramos este amor
A vida nos decreta direções contrárias
para não nos ver em um sonho bom

Cansamos de nos despedir, porém, 
toda vez parece a primeira vez
E nunca sabemos quando vai ser a última

Declaramos o nosso amor todos os dias,
na intenção de Deus nos ouvir,
e não nos tornar personagens épicos 
de alguma estória tragicamente desgraçada

Desgraçados já somos,
quando perguntam-nos
se estamos bem e dizemos fatidicamente, sim
e ainda acreditam

Mentira mal arquitetada convence mais 
do que uma verdade nua

Não, não estamos nada bem
Mas ninguém se importa

Então foda-se você
Foda-se eu
Ficamos de fora mais uma vez
da contemplação que deve ser
quando se vive uma estória bonita.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Essa obsessão histórica está tatuada no peito do Tempo

Seus olhos negros
condecoram o seu rosto
de feições plastificadas
Você ainda é
o homem permanecido
O mesmo das praças
e fotografias
Não sei mais o que inventar
sobre você
Você me inventou
para sobreviver
em alguma poesia
E conseguiu
Conseguiu
mexer na minha vida
Lhe batizaria como João,
se este não fosse seu nome
Mas não é esta a vida
Só é este o tempo,
para cansar regando
essa paixão infrutífera
Eu lambi o chão
debaixo dos seus pés
para nunca falar de Amor
Eu errei
para não terminar te vendo
como o errado.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Hediondo seria não estar apaixonada

Gosto dessa paixão
que escarra na minha cara
e logo depois me lambe o rosto todo
Paixão que não pretende machucar,
mas machuca
me morde inteira
arranca meus cabelos
e me atira contra a parede
Depois me beija os hematomas
me cuida os arranhões
dedilha minha pele com delicadeza
Paixão que me canta músicas bonitas
e estraga músicas perfeitas
E me fala de sensações ímpares
e pinta uma conexão icônica
Paixão compatível com tudo que não pode durar
A mesma que dedetiza a normalidade
e nos blinda da conformidade
Paixão que não quero escrever sobre
mas escrevo escuto falo e choro
Paixão que ninguém assiste mas todos aplaudem
Paixão explanada, julgada senil
Paixão invejada, por ser mais quente
do que a água da ducha de todos os banheiros
A mesma que me esquece
só para me lembrar com mais força
e me querer com mais fome
Paixão que decora a mesa
e estende lençóis só para bagunçá-los melhor
Paixão que não acredito
mas digo que é a única que gostei de sentir
Paixão que senta comigo
e me olha por dentro enquanto escrevo isso.


11/02/2015

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Você graciosamente defecando em minha poesia

Sem hesitar
você me quebra 
em milhões de pedacinhos 
e recusa-se a limpar a bagunça
Por julgar ser bom demais pra fazer isso
Seu senso de importância não me abrange,
então me fazer sentir especial
é árduo para o seu domínio 
Tento segurar sua mão,
mas você é tão escorregadio
Desliza sempre para mais longe,
como se fosse nutrido
pela ingenua certeza que lhe esperarei
até o fim deste dia
Já eu, me confundo ser inteira,
vivendo à margem desse seu amor pela metade
Fala coisas bonitas quando passa da hora,
agora passou a hora do meu café e pão com doce
Receio ter sentido essa vontade de escrever 
sobre isso
Porque o fim é apenas isso
Este amor por nós foi banalizado
Tornou-se algo tão prosaico quanto transitório
Você só sabe dizer sobre o que virá
Eu preciso saber o que somos
enquanto não viro esta página
Mas bem, isso não lhe importa.