sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Grace não sabia amar

Grace se tornara a graça das minhas ultimas semanas. Mas nunca quis ser o ponto alto da vida de alguém. Não tinha nada a ver com medo, nem com problemas com desapego. Ela só sabia do que não queria naquele instante distante. Quando a conheci, ela sem querer relatou o seu grande plano sobre nunca se deixar levar. Achei informação demais para digerir ali, em um show de uma banda cover. Mas ela falava sem parar, consumindo um cigarro após o outro. Toda terça-feira eu a encontrava no mesmo bar, isso por oito semanas seguidas. E a cada sete dias eu tinha motivo para estar contente, um bom motivo. Ela achou os três covers dos Beatles mais chatos do que eu, gritava ao som de Led Zeppelin. Não contia as lágrimas com Depeche, mas gostava mesmo era de Franz Ferdinand. Não pedi seu telefone, só sei seu nome. Depois da oitava semana, nunca mais a vi. Mas se eu tivesse tempo... Despediria meu medo, para despir seu coração. Se fosse em vão... Não sei. Agora Grace já se foi.

9 comentários:

  1. O amor é um efêmero encontro entre eternos desencontrados.
    GK

    ResponderExcluir
  2. tudo passa

    dou atenção mesmo que nao seja nada


    se passar sem eu ter feito nada me arrependeria


    E SE?

    ResponderExcluir
  3. Pobre de quem ama... Será?
    Att.,
    Luks

    ResponderExcluir
  4. Usando das inteligentíssimas palavras
    de Keller, as minhas palavras soltas!

    Fico por seguir; Flores.

    ResponderExcluir
  5. Olá Hellen,

    Obrigada por visitar meu blog. Aos poucos, vou lendo o que você escreve. Gostei do post da Grace!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Olá,


    Ja faz um tempo, mas vc visitou o meu blog e eu na correria do dia a dia não retribui a visita. Perdão!

    Sobre esse texto... Essa casos no acaso que vivemos, são sempre os melhores, são coisas que acontecem que parecem que são lembranças de um filme muito que assistimos e que aliás, adoramos.

    Beijos e voltarei a lhe visitar. Até mais!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Podia virar um conto, sabia?rs...bom voltar aqui, moça! Bjs

    ResponderExcluir