segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Vínculo: Tudo o que ata, liga ou aperta.

   As últimas palavras do ano só vão confirmar o meu apreço por tudo que já escrevi antes... Entre parágrafos e pontos finais eu batizei o meu isolamento. Abrirei os braços para os trezentos e seiscentos e cinco dias que baterão em minha porta amanhã. Não há peso, nem lamúrias, nem raiva, quiça dor. De tudo que espero da vida, só não me permito retroceder. Numa conversa com uma amiga, eu disse: Difíceis são as perguntas que eu ando fazendo para a humanidade... Sei responder que o motivo é a noção de saber antes tarde do que nunca que as coisas não estão nem perto de estar onde deveriam.
   E para completar, digo mais... Eu não sinto o que anseio sentir, eu não estou onde queria. E  agora acho que estou a escrever mais um texto sujo que me fará rir depois, mas está tudo tão transparente agora. Eu posso falar sobre, mesmo que as palavras demorem a chegar, mesmo que eu me perca no caminho e me desencante com os meus próprios devaneios que não me tiram do lugar... É que eu nunca percebi antes, que jogar a vida fora me custará alegria mais tarde. Todas as pessoas esmaecendo, e levando o melhor do que já senti. Todas as dores que no fundo foram tão poucas... 
   E o amor, profundamente raso. E as minhas reclamações disfarçadas de poesia. Não esquecendo nunca da saudade, querendo ser editada, transformada e sempre crua. Admiro meu esmero ao pensar nos desejos mesquinhos, e nas verdades desconexas. A minha graça em viver está em fazer a pior merda da vida, e ainda assim continuar vivendo. Porque aplaudir de pé os meus fracassos me diverte muito. Remediando as bobagens para quem sabe viver melhor. Não quero nada além de mais desajustes, me interesso pelo conflito. 2013, te espero ansiosa. 

6 comentários:

  1. Olá Hellen,

    Os desajustes que vc leva na esportiva farão acertos mais tarde. Um feliz 2013 para vc!

    ResponderExcluir
  2. Só de ler Manoel por aqui, voltarei muitas outras vezes.

    Flores e para tu,
    um bonito ano novo.

    ResponderExcluir
  3. ''Não quero nada além de mais desajustes, me interesso pelo conflito. 2013, te espero ansiosa. ''
    :)

    ResponderExcluir
  4. perfeito !
    passa la no meu e deixa 1 comentario..
    tudo aqui e muito lindoo.. adoreii
    voce podi me seguir ?
    bbeijos

    ResponderExcluir
  5. Só de ler Manoel por aqui, voltarei muitas outras vezes. (2)

    Gostei muito de seu espaço Hellen.

    Que venham os conflitos de 2013, que sempre existiram, e que venham as calmarias também.

    Grande Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Gosto de ler textos assim. Você escreve muito bem.
    Me identifiquei principalmente com esse trecho: "Difíceis são as perguntas que eu ando fazendo para a humanidade... Sei responder que o motivo é a noção de saber antes tarde do que nunca que as coisas não estão nem perto de estar onde deveriam."

    Até a próxima!

    ResponderExcluir