terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Minha atração underground

Se eu contar como te vejo, é capaz de ser assim mesmo... Sentado naquela pracinha das fotografias até a madrugada se desenrolar, comportando um cigarro da forma mais sexy possível no canto da boca.... Sem hora de ir pra casa, porque você está bem agora. Eu gosto disso, de assistir essa tua sessão drugs and rock 'n' roll... E o ponto máximo que podemos chegar, é eu escrever para te imaginar, e a minha vontade de te imaginar colide com tua vontade de se aproximar. Você é tão bonito, e eu ainda nem disse tudo que penso. Porque você recua, por receio do que eu posso descobrir e inventar. E eu me vejo regredindo, mesmo querendo abraçar o delito. Você nunca se vende por completo. É bom estar vivendo essas duas ultimas semanas sem certeza alguma. Talvez seja a atração mais inspiradora que encontrei por aí... Você continua lá, sentado... As luzes da rua, elas não te alcançam. E agora eu só queria segurar o seu rosto e pedir para não se perder de mim, mesmo que você seja só a parte mais bonita dessa ilusão. Está no jeito desajeitado de me dizer algo bonito, está na forma como faz tudo soar estranhamente necessário para mim. Está no modo como o seu nome perpetua na minha voz. Está na minha obsessão em escrever... João.

2 comentários:

  1. Você escreve muito bem, e eu não me canso de dizer isso! me resta apenas implorar que nunca pare! seus textos sempre me fazem sentir melhor, e isso é estranho, mas furtivamente bom!
    bjs, Myllena.

    http://minhaspequenasverdades.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá querida, Seguindo o blog, adorei!


    (Comente e Siga-me)
    http://gabriellyrosa.blogspot.com G.R ♥

    ResponderExcluir